31
AGO
2020

“Irmãos e irmãs catequistas, manifestando-lhes a nossa gratidão, em nome da Igreja…”

O Arcebispo Metropolitano de Niterói, Dom José Francisco, a cada domingo está visitando uma comunidade diferente da Arquidiocese, para a celebração dominical. Na Santa Celebração do 22º Domingo Comum, o Arcebispo Metropolitano celebrou a Missa, com transmissão online, e presença de público reduzido, na Paróquia Nossa Senhora do Amparo, no Centro de Maricá.

Como vem acontecendo todos os domingos, o Arcebispo rezou pelas intenções que todos trazem no coração. Antes da Santa Missa, na transmissão pela Rádio e Rede Sociais, são apresentadas as intenções: “Por todos os catequistas, neste seu dia; Nas intenções do Papa Francisco; para que possamos carregar com Jesus as cruzes desse tempo de pandemia; pelos 5 novos Diáconos, que foram ordenados ontem; por todos os falecidos nesta pandemia e pelas famílias enlutadas; pelos infectados pelo coronavírus; pelos profissionais da saúde e pesquisadores; pelos pobres e sofredores; pela saúde de Pe. Matias, Guilherme, Renato, Carlos, Flávia e pela nossa Romaria virtual em Aparecida, no próximo sábado”.

No início da homilia, disse o Arcebispo de Niterói: “Hoje, presido esta Eucaristia da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, em Maricá. Neste último domingo do mês vocacional, queremos rezar e agradecer a Deus e aos irmãos e irmãs catequistas, manifestando-lhes a nossa gratidão, em nome da Igreja, pelo importante serviço de fazer ecoar a Palavra de Deus nos corações.”.

Dom José Francisco, pondera: “Por feliz coincidência da Divina Providência, hoje, a liturgia nos chama ao seguimento de Jesus, pela doação da vida que passa pela cruz”, e prosseguiu a homilia. Em outro trecho, convida os fiéis a refletirem, dizendo: “Pedro sempre se destacou no meio dos Doze. Ninguém pode dizer que Pedro não tentou seguir seu Mestre. Pelo contrário! O que ele mais fez foi tentar. Mas a vida inteira, ele tentou seguir Jesus do seu jeito. Há seguimentos que não são seguimentos! É possível correr atrás, sem nunca ter seguido! E Pedro sempre manteve a sua visão messiânica contrária à visão de Jesus. Pedro havia se manifestado partidário entusiasmado de um líder, pelo qual estaria disposto a obedecer e dar a vida, mas ele ainda não havia compreendido a proposta de Jesus. Pedro queria a salvação pela força. Jesus era portador da salvação, mas pelo amor.”.

Ainda na homilia da Missa do 22º Domingo Comum, Dom José Francisco, indagou: “Amados irmãos e irmãs, o Evangelho coloca a lógica dos homens (Pedro) e a lógica de Deus (Jesus). A lógica dos homens aposta no poder, no domínio, no sucesso, no acúmulo. A lógica de Deus aposta na entrega da vida a Deus e aos irmãos. Na vida de cada dia, somos confrontados com estas duas propostas. Qual é a minha escolha? Estou seguindo a Jesus de verdade?”.

“Queridos amigos, confiemos a nossa oração à Virgem Maria, para que cada um de nós saiba seguir o Senhor pelo caminho da cruz, e se deixe transformar pela graça divina, como nos ensina São Paulo: ‘Eu vos exorto, irmãos, a vos oferecerdes em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: este é o vosso culto espiritual. Não vos conformeis com o mundo, mas transformai-vos, renovando vossa maneira de pensar e de julgar, para que possais distinguir o que é da vontade de Deus, isto é, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito’ (Rm 12, 2).”, destacou o Arcebispo de Niterói, concluindo a sua homilia.

Ao final da Santa Missa, o Arcebispo abençoou os presentes e os que o acompanhavam de casa, pelas Redes Sociais e pela Rádio Anunciadora. A cada domingo, Dom José Francisco irá celebrar em uma comunidade da Arquidiocese de Niterói.

Reveja a celebração do 22º Domingo Comum, aqui:

Por João Dias
Foto: Reprodução do Facebook

Deixe um comentário

*

captcha *