19
OUT
2018

Uma análise sobre segurança, fé e Igreja

Em cada Igreja, o pároco é o responsável por toda segurança que precisa acontecer na comunidade. Ele decide quais mecanismos e meios usará para bem gerir, não somente o patrimônio material, mas também, espiritual.

A arquidiocese de Niterói tem percebido um número maior de ataques contra os bens materiais. O maior desejo da Igreja, é poder atuar com todas as pessoas, sendo agente de transformação e não de exclusão. A Igreja investe mais em caridade, acolhimento, fraternidade, em ações sociais e de apoio às famílias, pois é ali que necessitamos mais segurança. É verdade que muitas vezes, acontecem os problemas   como os dos últimos meses, então vemos com isso, a necessidade de estarmos mais presentes  e envolvidos com as comunidades, ali fomentamos o respeito, a fraternidade e a paz.

Investir em segurança é uma obrigação, outra maior ainda, é cuidar das pessoas, para que encontrem a plenitude na luz de Cristo.

Padre Rafael Santana fala sobre a questão da segurança na paróquia da Engenhoca:

A paróquia Mãe da Divina Providência na Engenhoca está indignada com os assaltos ocorridos, não só no entorno da comunidade paroquial  mas também na Igreja. Já tomamos a iniciativa de fazer a ocorrência dos fatos, junto a polícia,.que fará a devida investigação.

Quando perdemos o valor do sagrado, outros valores ficam alheios na sociedade, tais como: o respeito, a justiça e o amor. Nossa tarefa é tentar sensibilizar todas as pessoas, que praticam infrações e crimes, para que pensem que, com essa atitude, não contribuem para com uma sociedade fraterna e  unida, mas dividida e à mercê da morte.

Nossa comunidade paroquial tem promovido diversas iniciativas para ajudar ao bairro, com o pouco que podemos fazer, para todos terem mais dignidade e condições de vida. Ajudando com serviços de caridade, atendimento aos pobres, cestas básicas etc. Cremos que a Igreja é um bem para a sociedade mais geral, e é um apoio para todos. Pensamos assim, que todos podemos também cuidar dela, para que continue ajudando a sem desanimar.

Por padre Ricardo Mota
Foto: Arquivo

Deixe um comentário

*

captcha *