15
ABR
2019

Santa Bernadette Soubirous

16 de Abril

Santa Bernadette Soubirous

Santa Bernadete nasceu no moinho de Boly, perto de Lourdes, na França, no dia 7 de janeiro de 1844. Foi a filha mais velha entre 9 filhos de Francisco Soubirous e Luisa Castérot. Seu pai era um pobre moleiro (operário de moinho de farinha) e viviam em condições precárias. Na infância Bernadete foi pastora e doméstica.

Para piorar a situação, a região começou a enfrentar uma grave crise financeira. Por isso, mudaram-se para Lourdes, em condição de miséria. Em Lourdes, vão morar na antiga cadeia que estava abandonada. Este era um lugar sujo e infecto. Assim, Bernadete, que sempre tivera pouca saúde, piorou seu estado sofrendo com cólera e asma. Ela não pode frequentar a escola ficando analfabeta até os 14 anos.

No dia 11 de fevereiro de 1858, Bernadete, sua irmã Toinette e a amiga Baloume foram buscar lenha na gruta de Massabielle (rocha velha). Nesse dia Santa Bernadete viu uma mulher de branco, com um rosário na mão e um cinto brilhante. Mais tarde, esta mulher da visão se revelaria como Nossa Senhora da Imaculada Conceição.

No momento da visão Bernadete disse que ficou com medo e começou a rezar o terço. Então seu coração se acalmou e ela teve serenidade para saber que realmente se tratava de uma aparição de Nossa Senhora. A partir desse momento Bernadete teve 18 aparições de Nossa Senhora, ocorridas entre 11 de fevereiro e 16 julho do ano de 1858.

Na aparição do dia 25 de fevereiro, Nossa Senhora mandou que Bernadete cavasse o chão na gruta Massabielle. Onde ela cavou, brotou uma fonte de água pura que jorra cerca de 5 mil litros por dia até os dias de hoje. Desse dia em diante, milhares de curas extraordinárias já aconteceram a enfermos que se banharam nas águas abençoadas da gruta de Lourdes.

Maria pediu a Santa Bernadete que fosse à gruta por 15 dias. Na 16ª aparição, ela revelou como queria ser chamada. Nossa Senhora disse: Eu sou a Imaculada Conceição. O Padre Dominique, pároco local, que conhecia Bernadete, disse que era impossível ela conhecer o Dogma (verdade de fé) da Imaculada Conceição, estabelecido em 1854 pelo Papa Pio lX, 4 anos antes das aparições em Lourdes. Como vimos, Bernadete era analfabeta e de família muito pobre.

Em uma das aparições, Nossa Senhora disse a Bernadete: Não prometo fazer-te feliz nesse mundo, mas sim no outro. E, de fato, Bernadete foi submetida a inúmeros interrogatórios, dúvidas e questionamentos por parte de autoridades da Igreja e de céticos. Porém, para espanto e admiração de todos, Bernadete defendeu as aparições de Nossa Senhora com muita força e convicção, sem deixar de lado sua simplicidade e humildade

Numerosos milagres aconteceram na gruta de Lourdes dos dias de Bernadete até hoje. Muitos milagres acontecem nos dias de hoje no Santuário de Lourdes, que recebe anualmente mais de 6 milhões de peregrinos de todas as partes do mundo.

Santa Bernardete realizou muitos milagres em vida e mais ainda após a sua morte. Dois milagres em vida ficaram muito famosos.

Um recém nascido tuberculoso, desenganado pelos médicos, foi levado por sua mãe ao convento que para Santa Bernadete acabar de bordar a roupa do doente, quando sua mãe coloca a roupa no doente ele fica curado. Uma mãe leva a filha aleijada no convento e pede para Bernadete segurá-la. A superiora diz para que ela não a deixe no chão, mas logo Santa Bernadete a deixa brincar e correr para todos os lados, pois ficou milagrosamente curada.

Por causa dos milagres e visões, a fama de Bernadete se espalhou e muitas pessoas vinham procura-la de todas as partes. Para fugir dessa gente, Bernadete se internou no hospital das Irmãs de Caridade em Nevers, Lourdes. Ali, ela recebeu aulas, aprendeu a ler e escrever. Lá ela faz de próprio punho, o primeiro relato das aparições de Lourdes. Em janeiro de 1862, o Monsenhor Bertrand Séveré Laurence, Bispo de Tarbes, reconheceu oficialmente o relato das aparições.

No convento, Bernadete sentiu confirmada sua vocação para a vida religiosa. Então, ela entra para o convento de Saint Gildad, iniciando seu noviciado em 1866. Em 30 de outubro de 1867, faz a profissão religiosa nas Irmãs da Caridade de Nevers.

Bernadete dedicou sua vida à ajuda aos necessitados como enfermeira. Assim ela se sentia realizada, podendo demonstrar o amor de Deus aos doentes, dando-lhes alento, conforto e esperança. Assim viveu até sua morte.

Santa Bernadete sofria de uma doença que a deixou totalmente paralisada em seus últimos anos de vidas. Ela faleceu no dia 19 de abril do ano de 1897, estando totalmente imobilizada na cama.

Com a divulgação da notícia de sua morte, grande multidão foi ao convento prestar suas homenagens e orações a Santa Bernadete. Seu sepultamento teve que ser adiado, para que todos pudessem dar o último adeus a Bernadete.

Trinta anos após sua morte, seu corpo foi exumado por causa do processo de canonização que se iniciara em seu favor. E, para o espanto de todos, seu corpo estava intacto, incorrupto, do mesmo modo como ela tinha sido enterrada, apesar de seu hábito apresentar humidade e o rosário em suas mãos ter oxidado.

O povo passou a chamar Santa Bernadete de Santa Dormente pois, em seu leito de morte, parece que ela está apenas dormindo. Hoje, mais de um século após sua morte, seu corpo continua intacto e está exposto em uma redoma de vidro, na Igreja do Convento de Saint Gildard de Nevers.

Tendo milagres estudados e confirmados pela Igreja, o Papa Pio XI celebrou a canonização de Santa Bernadete de Lourdes no dia 8 de dezembro de 1933, festa da Imaculada Conceição. A santidade de Bernadete foi confirmada ao longo de sua vida no convento.

Todos testemunhavam o amor, a fé, a perseverança e o carinho que Santa Bernadete demonstrava para com todos. Sua festa é celebrada no dia 16 de abril. Na França também é celebrada no dia 18 de fevereiro. Junto à gruta foi erguido um belíssimo e grandioso Santuário, o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes.

Fonte: https://cruzterrasanta.com.br

O post Santa Bernadette Soubirous apareceu primeiro em Instituto Hesed.