14
AGO
2019

Paroquianos do Barro Vermelho e Padre José Marcelo visitam Padre Dircélio

Para onde vão os padres, quando ficam velhos?

No dia 14 de agosto, os paroquianos e amigos da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, do Barro Vermelho e o sacerdote responsável pela comunidade, Padre José Marcelo, saíram em visita ao Sítio da Sagrada Família, em Rio Bonito. O objetivo da viagem, foi encontrar o Padre Dircélio Antunes Valente, que está residindo junto às Irmãs Oblatas do Cenáculo.

O grupo, bastante animado, composto por 40 pessoas, saiu do Barro Vermelho, em São Gonçalo, rumo a Rio Bonito, em uma viagem de, aproximadamente, 2 horas de duração. Os amigos que sentiam saudades, combinaram com o atual sacerdote da paróquia, Padre José Marcelo, fazer uma visita surpresa, em homenagem ao Padre Dircélio, outrora responsável pela Paróquia Nossa Senhora de Fátima. Com tudo preparado, bebidas, alimentos, para a partilha, o grupo chegou, por volta das 14h, no Sítio das Irmãs, lugar onde, atualmente, reside o sacerdote.

A saúde do presbítero está bem cuidada e, mesmo por conta das dificuldades da idade, não se esqueceu, dos amigos queridos, que o estavam visitando. Com 54 anos de sacerdocio, e 81 anos de idade, recordou-se e ficou bastante contente, por trazer à memória, tantos momentos importantes, de sua vida de evangelizador. “Como é bom ser lembrado”, disse Padre Dircélio.

A Madre Viviane, superiora das Oblatas do Cenáculo, que recepcionou o grupo na casa religiosa, falou sobre a importância do acolhimento dos padres, principalmente, dos sacerdotes idosos e enfermos: “Acolher os padres faz parte de nosso Carisma, queremos ser um sinal do amor do Pai, que recebe  todos, e de maneira especial, os seus representantes, os padres. Já tivemos outras experiências, em relação a esse dom que recebemos por Carisma, de acolher e cuidar do finado Padre Wilson Bertold, por algum tempo, Padre Antônio de Barra do Garças, e hoje ainda, o querido Padre Jacob Irineu. Nós queremos entregar a nossa vida por cada um deles”, afirmou a superiora.

Atualmente, diversas alternativas estão em andamento, para o acolhimento dos sacerdotes idosos, como por exemplo, a Casa do Padre Idoso, que está sendo construída, pela Paróquia de São Judas Tadeu, em Icaraí, que poderá acolher até 12 padres. O projeto ainda está em execução, e ainda não tem data marcada para a inauguração.

Para onde vão os padres idosos? Não vão! Eles permanecem e continuam sendo o bom Cristo na terra. Muitos continuam celebrando a Missa diariamente, colaboram nas casas religiosas, trabalham nas capelanias dos hospitais, ajudam como vigários paroquiais. Mas o tempo não poupa ninguém, nem os padres. Pensando em um futuro próximo, a Arquidiocese de Niterói, com a Pastoral Presbiteral e a Administração Econômica, vêm trabalhando para cuidar dessa realidade.

Com informações de Madre Viviane e Padre José Marcelo.

Por Padre Ricardo Mota

Deixe um comentário

*

captcha *