06
DEZ
2017

Papa aceita renúncia de dom Francisco Javier e nomeia novo Bispo

O Papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira, 06/12, o novo bispo da diocese de Campo Mourão (PR). Aceitando a renúncia de dom Francisco Javier DelValle Paredes, o papa nomeou como novo bispo para a diocese dom Bruno Elizeu Versari, até então bispo coadjudor. A decisão de Francisco foi comunicada pela Nunciatura Apostólica no Brasil, na manhã dessa quarta-feira, com base no pedido de renúncia apresentada por dom Francisco Javier DelValle Paredes, por motivo de idade.

Biografia

Dom Bruno Versari foi nomeado bispo coadjutor da diocese de Campo Mourão no dia 19 de abril de 2017, pelo para Francisco. Nascido em 30 de maio de 1959, na cidade de Candido Mota, em São Paulo, dom Bruno foi ordenado sacerdote em 03 de janeiro de 1988, na paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Floresta (PR).

Em sua trajetória como presbítero atuou como ecônomo da arquidiocese de Maringá; membro do Colégio de Consultores e do Conselho de Presbíteros, de 2000 a 2009, e vigário geral da arquidiocese de Maringá.

Saudação

Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, enviou na manhã desta quarta-feira, dia 06 de dezembro, mensagem de saudação a dom Bruno Elizeu Versari que assume a diocese de Campo Mourão (PR).

No texto, dom Leonardo lembra as palavras de São João Paulo II dirigidas aos bispos da Venezuela, em 1979: “a realização do amor mútuo, expressão inequívoca de uma vida enxertada em Cristo Salvador, é o que dá credibilidade à nossa iniludível tarefa evangélica”.

Leia a Mensagem:

Saudação da CNBB a dom Bruno Elizeu Versari

Brasília, 6 de dezembro de 2017

Prezado Irmão, dom Bruno Elizeu Versari.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acolhe, com alegria, sua nomeação como Bispo da Diocese de Campo Mourão (PR), anunciada hoje, 6 de dezembro, pelo Papa Francisco, aceitando o pedido de renúncia de dom Francisco Javier Delvalle Paredes

Celebramos sua nova missão com as palavras de São João Paulo II dirigidas aos bispos da Venezuela, em 1979: “a realização do amor mútuo, expressão inequívoca de uma vida enxertada em Cristo Salvador, é o que dá credibilidade à nossa iniludível tarefa evangélica. Ambos, amor e evangelização, têm como parâmetro o homem interior, quer dizer, a pessoa humana que há de ser formada como Deus quer, mediante a purificação dos corações, a retidão moral das consciências e a orientação para Deus através da fé viva, traduzida em obras”.

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília-DF
Secretário-Geral da CNBB

Íntegra da CNBB

Deixe um comentário

*

captcha *