03
DEZ
2019

Padre Ricardo Whyte se apresenta em Chá do Seminário

O Seminário São José, local de formação dos futuros sacerdotes da Igreja particular de Niterói, terá uma tarde de confraternização e de lazer, com um delicioso chá.  A grande novidade desta edição é a participação do Padre Ricardo Whyte. Participe e ajude o Seminário Arquidiocesano.

O encontro será no dia 7 de dezembro, a partir das 16h, à Rua Doutor Genserico Ribeiro, 59, São Lourenço. Um momento de partilha e descontração.

Os padres formadores e os seminaristas, organizam o chá beneficente, com o intuito de angariar donativos para o Seminário,  que completou 110 anos de fundação, no dia 11 de janeiro, e desde 1909, vem formando sacerdotes. Por Decreto Imperial, de 02 de dezembro de 1854, o prédio pertenceu à 1Baronesa da Soledade, Francisca Elisa Xavier, grande proprietária de terras, na região dos atuais bairros de São Lourenço e Fonseca.

O título de Baronesa da Sociedade foi conferido à Francisca Elisa Xavier, por Dom Pedro II, em 1854. Após a sua morte, a propriedade foi vendida ao Comendador José Duarte Galvão Júnior, e em 1897, cedida à Diocese de Niterói, hoje Arquidiocese de Niterói, depois de permanecer muitos anos fechada. Em 1909, ali se fixou o Palácio Episcopal, por iniciativa do Bispo da época, Dom Agostinho Benassi e, no mesmo ano, passou a abrigar o Seminário Diocesano São José.

Em 30 de dezembro de 1992, pelo processo de número 6.539, o prédio foi tombado pelo município de Niterói: “… sob o risco de caráter neoclássico do arquiteto italiano Antônio Forchini, apresenta uma composição simétrica em todas as fachadas. O corpo central possui, no pavimento térreo, o acesso principal, precedido por uma escada de convite. Quatro janelas, dispostas duas a duas, ladeiam a porta. No pavimento superior, cinco janelas francesas se abrem para um balcão sacado e corrido. A fachada principal se completa com a presença de dois corpos, dispostos simetricamente, contendo, cada um, duas janelas por pavimento. Todo o prédio é encimado por entablamento, platibanda e frontão triangular na fachada principal, possuindo pilares e cunhais com capitéis clássicos” (Trecho do Decreto de Tombamento).

Os seminaristas agradecem a todos os amigos e benfeitores, pela generosidade. Informações pelo número 21 2717-1855.

Por João Dias
Arte: divulgação

Deixe um comentário

*

captcha *