21
FEV
2020

Missa de Cinzas e abertura da Campanha da Fraternidade 2020

Dom José Francisco, Arcebispo Metropolitano de Niterói preside, na noite do dia 26 de fevereiro, às 18h30, a tradicional missa da quarta-feira de cinzas, que marca o início da Quaresma no calendário cristão. A Santa Missa será na Catedral Metropolitana São João Batista.

Na Santa Missa os fiéis recebem as cinzas na testa, como símbolo de arrependimento, perante Deus e lembrança da própria mortalidade: do pó viemos ao pó voltaremos. Também na Celebração, ocorrerá a abertura da Campanha da Fraternidade 2020, que tem como tema: “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema, “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34).

A Quaresma é um período de preparação para a Páscoa, que se inicia com a distribuição de cinzas, recordando nossa fragilidade humana e a misericórdia de Deus. É um período marcado pela penitência e conversão, quando devemos ter uma atitude de reflexão, reconhecendo o amor misericordioso de Deus, que nos ama, nos perdoa e nos chama à conversão.

Campanha da Fraternidade destaca vida e compromisso

Todo os anos a CNBB lança a Campanha da Fraternidade (CF 2020), que tem início na quarta-feira de cinzas, neste ano de 2020, no dia 26 de fevereiro. O tema será “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema, “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). O Santo Padre, o Papa Francisco pede para que sejamos uma Igreja em saída, ao encontro das periferias geográficas e existenciais.

O Cartaz Oficial da CF 2020 traz a imagem de Santa Dulce dos Pobres. A Campanha da Fraternidade é realizada anualmente, pela Igreja Católica no Brasil, sempre no período da Quaresma.  Tem início na quarta-feira de cinzas, e seu objetivo é despertar a solidariedade dos fiéis e da sociedade, em relação a um problema concreto, que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos de solução.

A cada ano é escolhido um tema, que define a realidade concreta a ser transformada, e um lema, que explicita em que direção se busca a transformação. A campanha é coordenada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Educar para a vida em fraternidade, com base na justiça e no amor, exigências centrais do Evangelho. Renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja Católica, na evangelização e na promoção humana, tendo em vista uma sociedade justa e solidária.

O gesto concreto se expressa na coleta da solidariedade, realizada no Domingo de Ramos, em âmbito nacional, em todas as comunidades cristãs católicas e ecumênicas. A arrecadação compõe o Fundo Nacional de Solidariedade e os Fundos Diocesanos de Solidariedade; 60% dos recursos são destinados ao apoio de projetos sociais da própria comunidade diocesana. Os 40% dos recursos restantes compõem o FNS, revertidos para o fortalecimento da solidariedade entre as diferentes regiões do país.

Neste ano, a coleta da solidariedade será no dia 5 de abril, Domingo de Ramos.

Por João Dias
Arte: Thiago Maia

Deixe um comentário

*

captcha *