10
JUL
2018

Campanha Esquenta Niterói segue ajudando os necessitados

“Amar e servir com alegria”, esse deve ser o sentimento de todas as pessoas que aceitam contribuir com seus dons para as mais diversas pastorais da Igreja católica, buscando, através de suas ações, atender a determinadas situações, em uma realidade específica, tendo como foco principal difundir os ensinamentos deixados por Jesus, nos evangelhos.

E, se o hábito da caridade é o melhor de todos os hábitos espirituais, segue-se que o ato desta virtude, que consiste em amar a Deus é o mais elevado de todos os atos que se exercem neste mundo.

A Campanha “Esquenta Niterói”, está em sua 2ª edição e tem postos de coleta nos municípios de Niterói, São Gonçalo e Maricá. A distribuição das doações é semanal.

Segundo Raphael Costa, representante das Pastorais Sociais da Arquidiocese, “faltando 2 semanas para o encerramento da Campanha de Inverno, as pastorais sociais da Arquidiocese já ajudaram centenas de famílias pobres.”

“Foram arrecadados 2 mil agasalhos e 500 quilos de alimentos, destinados a pessoas atendidas pela Pastoral de Rua, Pastoral Carcerária, Conferência Vicentina e Casa de Maria. A campanha conta com o apoio de 42 instituições e empresas de Niterói, Maricá e São Gonçalo, como o Rotary, a OAB e a Polícia Militar”, se alegrou o representante.

Todas as sextas-feiras, as doações são recolhidas nos postos de coleta e distribuídas para as pastorais e instituições caritativas em Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí. Serão doados para 20 grupos de Pastoral de Rua, que atendem a cerca de 700 pessoas em situação de rua, além de instituições, como 3 casas de acolhimento de dependentes químicos da Pastoral da Sobriedade, creches comunitárias e orfanatos.

O objetivo da campanha é ajudar cerca de 3 mil pessoas, acompanhadas por projetos e organizações sociais, principalmente aquelas que atendem pessoas em situação de rua. Além do agasalho, também serão recolhidas doações de alimentos, para instituições caritativas que sofrem com desabastecimento de comida.

Por João Dias com informações de Raphael Costa
Foto: Raphael Costa

Deixe um comentário

*

captcha *